Pare de culpar o Estado pelos seus problemas

O estado faz coisas terríveis, sim, mas culpar por tudo que está errado na sua vida não favorece ninguém, muito menos você.

Se não tomarmos cuidado, nossa aversão nos consumirá a um ponto em que a responsabilidade pessoal se perde numa culpa perpétua. E quando isso acontece, não nos tornamos melhores que nossos oponentes. Na verdade estamos num desserviço a nós mesmos. 

Não apenas nos deixamos vencer pela negatividade, mas também perdemos a canalização dessa energia em algo produtivo. Nós nos esforçamos para fazer tudo ao nosso alcance para ter sucesso, apesar do estado. Não podemos dar a essa entidade a satisfação de nos manter oprimidos.

Criticar criando
E se, em vez de simplesmente reclamar, criticássemos criando algo novo?

Quer gostemos ou não, o estado existe. E embora devamos estar constantemente nos esforçando para limitar sua influência e mantê-la fora de nossas vidas, não devemos nos perder no ódio. Como o Dr. Jordan Peterson diz: "O desejo de vingança, por mais justificado que seja, também impede o caminho de outros pensamentos produtivos".

Quando Lysander Spooner sentiu que o Correio dos EUA era ao mesmo tempo um monopólio injusto e uma afronta moral aos contribuintes que foram forçados a financiá-lo, ele não apenas se manifestou contra isso, ele iniciou seu próprio empreendimento, a American Letter Mail Company. Ele criticou o governo criando algo novo. E isso é algo que os empreendedores fazem todos os dias.

Após a crise financeira de 2008 demonstrar os terríveis níveis de conluio que ocorrem entre governos e instituições financeiras, a pessoa ou pessoas conhecidas como Satoshi Nakamoto criaram Bitcoin e blockchain, fornecendo uma maneira de as pessoas contornarem essas instituições poderosas no futuro.

Embora atos injustos sejam comuns, eles não precisam definir nossa existência.

Em vez de apenas reclamar sobre como as regulamentações governamentais fizeram com que os custos com saúde aumentassem, por exemplo, o Dr. Devi Shetty encontrou uma maneira de levar a cirurgia cardíaca a pessoas de todas as origens socioeconômicas, usando economias de escala para reduzir drasticamente os custos. 

E, em vez de apenas reclamar do fato de o governo não ter consertado os buracos na estrada, o Domino's Pizza lançou sua própria campanha e agora está usando seus próprios fundos para ajudar a reparar as estradas que usa para entregar pizzas. 

Em vez de simplesmente reclamar que o governo havia permitido os cartéis de táxi obterem o monopólio do setor de táxi, o Uber tomou o assunto por conta própria e lançou um setor totalmente novo com compartilhamento de carro.

Prestamos um grande desserviço a nós mesmos quando nos detemos no ódio e na negatividade. E também perdemos tempo que poderia ter sido melhor gasto criando. Embora atos injustos sejam comuns, eles não precisam definir nossa existência.

Dr. Peterson escreve:
Não culpe o capitalismo, a esquerda radical ou a iniquidade de seus inimigos. Não reorganize o estado até ter solicitado sua própria experiência.
Podemos concluir que a melhor maneira de retaliar ou abolir o Estado é criar alternativas que tornem irrelevante a sua existência.
__________
Brittany foi escritora sênior da Fundação de Educação Econômica

0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram